A Importância Da Contabilidade Nas Empresas

A Importância Da Contabilidade Nas Empresas

Via de regra, a procura pelos escritórios de contabilidade de pequenas e médias empresas volta-se principalmente para a apuração de impostos. E neste contexto, o contador passa a ser considerado meramente como o executor da prestação de serviço de escrituração dos livros contábeis e fiscais, emissor de guias e declarações.

O segundo, de Lawrence, descreveu a experiência do autor como professor visitante na Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas. O autor apresentou uma pequena cronologia de leis sobre o ensino comercial e contábil do Brasil no século XX, e a maior parte da pesquisa tratou de suas constatações e conclusões sobre as condições do ensino noturno de Contabilidade no Brasil.

Contabilidade Para O Desenvolvimento Do Negócio

Contudo, hoje o contador ou a contabilidade, como um todo, tem um papel fundamental dentro das empresas, vamos juntos definir papeis e ações de tal serviço. A pessoa de um profissional contábil, dentro uma empresa, garante segurança de informações e planejamento empresarial.

O surgimento do American Institut of Certield Public Accountants foi de extrema importância no desenvolvimento da Contabilidade e dos princípios contábeis; várias associações empreenderam muitos esforços e grandes somas em pesquisas nos Estados Unidos. Havia uma total integração entre acadêmicos e os já profissionais da Contabilidade, o que não ocorreu com as escolas europeias, onde as universidades foram decrescendo em nível, em importância. Foi a Itália o primeiro país a fazer restrições à prática da Contabilidade por um indivíduo qualquer.

O governo passou a somente reconhecer como contadores pessoas devidamente qualificadas para o exercício da profissão. A importância da matéria aumentou com a intensificação do comércio internacional e com as guerras ocorridas nos séculos XVIII e XIX, que consagraram numerosas falências e a consequente necessidade de se proceder à determinação das perdas e lucros entre credores e devedores. É importante lembrarmos que naquele tempo não havia o crédito, ou seja, as compras, vendas e trocas eram à vista. Posteriormente, empregavam-se ramos de árvore assinalados como prova de dívida ou quitação.

José da Costa Boucinhas, com a adoção do modelo didático norte-americano, baseado na obra de Finney & Miller – Introductory Accounting. Essa ação foi a base para o lançamento, em 1971, do livro “Contabilidade Introdutória”, com várias edições posteriores, e amplamente adotado nos cursos de Ciências Contábeis brasileiros. Essa época foi o cenário de forte influência da escola norte-americana de Contabilidade, em relação à escola europeia, até então predominante. Grandes mudanças ocorreram no ensino superior nos anos 1960, com reflexos nos cursos de Ciências Contábeis.

contribuição da contabilidade no Brasil

Avanços Na Contabilidade

Somente em 1940 foi feito um importante decreto de nº2627 com o objetivo de criar a Lei das Sociedades por Ações no qual se instituía que as entidades anônimas deveriam fazer todo o controle contábil. Devido ao grande processo de oferta ser maior que a demanda, a Crise americana de 1929 contribui e muito para a real importância da contabilidade como fator gerencial dentro de uma organização social e econômica.

A contabilidade obteve uma forma mais sistêmica, preventiva e de controle gerencial. Muitas são as divergências quanto a época e a origem real da contabilidade, porém todas chegaram a um ponto comum, consideram-na como uma das profissões mais antigas e importantes para um sistema econômico em constante evolução. Suas formas primitivas de contabilização antes mesmo do surgimento da escrita e dos números, demonstraram que as necessidades de informações sobre o patrimônio da época já poderiam ser consideradas essenciais e de suma importância.

Somado ao efeito indireto do incremento das atividades comerciais inglesas, que voltaram ao país após o final do conflito em razão do comércio de escravos, a perda de importância relativa desse comércio até sua extinção teve impacto positivo no desenvolvimento econômico do Brasil no período.

Esse foi o cenário para uma maior regulamentação do ensino comercial e da Contabilidade. Saes e Cytrynowicz e Martins et al. citaram as Aulas de Comércio no Rio de Janeiro e na Província do Maranhão, além Contabilidade no Alto Tietê de aulas de Ciências Econômicas. Para Saes e Cytrynowics essas formas de ensino atendiam aos negócios públicos e privados, e foram usadas durante o Império.

A menção de Saes e Cytrynowicz e de Silva é confirmada pela pesquisa de Ericeira, que estudou a evolução da Contabilidade no Maranhão vis-à-vis seu desenvolvimento econômico, entre 1755 e 1900. As sementes para o ensino comercial e de Contabilidade no Brasil foram lançadas no século XIX, com a vinda da Família Real Portuguesa, em 1808.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *